Palhaço de Cordas põe música e teatro em cena para explorar os sentidos

Palhaço de cordas nasce da necessidade de explorar e manipular diferentes formas de expressão.

A sala de cinema do Centro Cultural Roberto Palmari é local do espetáculo Palhaço de Cordas, que será apresentado na sexta-feira (16), às 19 horas, com sessões também no sábado e domingo, às 16 e às 19 horas, todas com entrada franca.

Palhaço de cordas nasce da necessidade de explorar e manipular diferentes formas de expressão, de transgredir o natural buscando o inexplorado, esclarecem os protagonistas Estevão Devides (violão) e o ator Fernando Milani Rosella, que interpreta o palhaço.  Eles entendem que o desafio das leis naturais pelo corpo humano está presente tanto na habilidade do palhaço malabarista como no dedilhar do violonista clássico.

Um ou outro que se habilite a realizar este desafio vive num tempo exclusivo ou no momento único da execução de seu espetáculo, no seu próprio tempo, ambos desafiando seus limites, afirma Devides. Ele acrescenta que o espectador que vê é o mesmo que ouve e pode deliciar os ouvidos com o som, brindar sua visão com o movimento, a indumentária, oscilando entre o sonho e o grotesco, a fantasia e o cômico.

No espetáculo, momentos solenes podem se transformar em relaxamento, seguidos de outros momentos de surpresa, de assombro, de riso ou irreverência. “Estamos diante de uma sala de concertos ou de um picadeiro mal iluminado?; o foco convergente de nossa atenção é o nosso ouvido ou nosso olhar?; teríamos mais outras formas sensoriais de desfrutar de toda a cena?”, questionam os artistas. “Estamos, afinal, diante do rigor de um recital ou da descontração de um exercício permanente de expressão artística?”, provoca Milani. 

Palhaço de Cordas é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e Projeto Intervalão, com patrocínio do Instituto Carlos Roberto Hansen e Tigre - Tubos e conexões. Apoiam o evento o Programa de Ação Cultural e a Secretaria Municipal de Cultura de Rio Claro.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.